Virgem Santíssima, Mãe de Deus e Mãe nossa, refúgio dos pecadores, consoladora dos aflitos e saúde dos enfermos, ouvi os Vossos filhos, tristes e aflitos, que, confiantes, Vos louvam e Vos pedem protecção, no apreço e defesa da vida humana, desde a sua concepção até à morte natural, “ó clemente, ó piedosa, ó doce Virgem Maria”. Fazei que amemos a vida e apostemos nos cuidados paliativos, cuidando e consolando os doentes, com a boa nova da ressurreição de Jesus, Vosso Filho, que “virá transformar o nosso corpo mortal, para o tornar semelhante ao Seu corpo glorioso”.

Ajudai-nos a amar e consolar os rejeitados como inúteis, descartáveis e sem valor. “Santa Maria Mãe de Deus! Rogai por nós pecadores, agora e na hora da nossa morte!” Dai-nos a fé e a coragem de tratar e cuidar os fracos e desamparados, “para sermos dignos de alcançar as promessas de Cristo”, imitando, a Vossa solicitude, quando fostes visitar, ajudar e anunciar o nascimento de Jesus a Santa Isabel. Ajudai-nos a amar e a cuidar os pobres, doentes e necessitados, tornando-nos melhores e misericordiosos, para que não haja tristes e desprezados, sem ajuda, amor e carinho. Certos da Vossa materna solicitude, queremos permanecer fiéis à firme decisão de amar, defender e promover a vida e de ajudar carinhosamente os pobres, os doentes, os tristes e desamparados. Não querendo que a vida seja tirada aos não amados e rejeitados, pela sociedade, impetramos de Deus a Sua bênção e, com humildade e cheios de confiança, pedimos ao Pai, por Jesus Cristo, morto e ressuscitado, na unidade do Espírito Santo, que nos confirme e torne operantes no Seu amor. Amen.

+  Amândio José Tomás, bispo de Vila Real.

f
Copyright © 2018 diocese-vilareal.pt - xsDesign by Hostgator